Cotidiano

“Um dia, quando você crescer, vai me entender”.

13 de maio de 2018

Por Gabrielli Silva

“Um dia, quando você crescer, vai me entender”, aposto que a maioria dos filhos já ouviu essa frase tão famosa. Eu até já perdi as contas de quantas vezes minha mãe me falou isso. Me lembro de no momento negar e duvidar que um dia eu entenderia e que, na verdade, era ela que não me entendia. Mas, como sempre, ela tinha razão.

Não sei ao certo quando foi, mas eu entendi a minha mãe e continuo aprendendo a entendê – la todos os dias. Cada dia eu entendo cada “não” e cada bronca que ela me deu. A cada dia eu vejo um pouquinho dela em mim e o quanto somos parecidas. Desculpa por não ter entendido naquela época, mãe. Mas acho que eu precisava viver um pouco mais pra começar a te entender.

Sempre quis sair de casa, tomar minhas decisões, parar de ouvir as broncas da minha mãe e viver do meu jeito. Mas precisei sair da casa dos meus pais pra perceber que o “meu jeito” de viver era o jeito que a minha mãe tinha me ensinado. Que as coisas que hoje me deixam brava, eram as coisas que deixavam a minha mãe brava e que tudo o que eu faço e sei tem um pouquinho dela.

Minha mãe me conta que quando eu era criança chorava porque não queria crescer, acho que eu já imaginava o quanto crescer seria difícil e que não ter o colo de mãe sempre por perto é mais difícil ainda. Quem diria, logo eu que sempre quis ser independente, hoje me pego mandando áudio pra minha mãe falando que as coisas estão difíceis e que eu queria o colo dela.

Mãe, desculpa por estar longe e por ter demorado tanto tempo pra te entender, mas parece que a vida é assim, tem coisas que a gente só aprende vivendo. Precisei errar pra entender que você sempre esteve certa. Precisei sair de casa pra entender que uma parte do meu coração sempre ficaria com você. E precisei ficar longe pra aprender que a saudade nunca diminui, a gente só aprende a viver com ela.

Eu sei o quanto a distância ainda te dói, então obrigada por, mesmo assim, me incentivar. E obrigada por entender que meu lugar é no mundo, mas deixar claro que eu sempre tenho para onde voltar. Os dias longe de você não são fáceis, uns mais difíceis que outros e é a força que você me ensinou a ter que me faz continuar. E quando minha força não parece suficiente, você, mesmo de longe, me ajuda a continuar.

Mãe, eu te amo e, por mais que eu seja do mundo, seu colo sempre será o melhor lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *