Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Impedimento

O Var veio realmente para ajudar?

2 de abril de 2019

Por Gabriella Brizotti

Um de seus grandes problemas, que ficou conhecido mundialmente, se deu durante a Copa do Mundo de 2018. Na ocasião, a Seleção Brasileira enfrentava a Suíça; o lateral Züber marcou um gol após uma falta acontecer, o árbitro não apitou e deixou o lance seguir normalmente. Após reclamações, o árbitro se recusou a ir até o computador do VAR para rever o lance, deixando todos se questionando: para que, então, serviria a novidade, se a opção de assistir ou não, seguia sendo da arbitragem.

Outras falhas

Após esse lance, outras discussões em cima do VAR se sucederam. A última envolvendo a tecnologia foi na semifinal do Campeonato Paulista 2019 – a partida entre Palmeiras x São Paulo que protagonizou mais um episódio dessa novela: o lateral Reinaldo puxou o atacante palmeirense Dudu dentro da área. De início, o árbitro apontou penalidade máxima, mas decidiu recorrer ao VAR e anulou a marcação inicial. Para o Tricolor Paulista, a atitude foi correta, já, para o lado do Verdão, o árbitro de vídeo deve ser utilizado só quando há dúvidas extremas e então valeria a primeira marcação do juiz da partida.

Com esse último caso em específico, notamos que seja o VAR usado ou não, sempre haverá discussões, pois até o momento, ninguém entendeu direito em quais momentos ele deve ser efetivamente usado. Se fica a critério do trio de arbitragem, para que existe afinal?

Contra fatos…

Há quem diga que o vídeo veio para diminuir a reclamação em campo e tornar o futebol mais dinâmico, afinal, quem irá seguir reclamando após a análise de imagens? Contra imagens, o argumento se enfraquece. Mas parece que Dudu, envolvido no lance do último domingo, não aceitou as imagens e seguiu reclamando pós-jogo. Ou seja, o VAR veio mesmo para ajudar e acabar com a contestação dentro de campo, ou é só mais um gasto feito pelas entidades responsáveis do futebol?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *